Frequência bilingue precoce

Atualizado em 29 de outubro de 2018

Esta valência destina-se às crianças surdas antes dos 3 anos e assenta nos seguintes princípios de funcionamento:
- resposta individualizada e ajustada a cada caso, concretizada pela intervenção direta, 2 a 3 vezes por semana, em contexto de EREBAS, onde pais e crianças podem conhecer e contactar com outras situações idênticas;
- apoio educativo multidisciplinar especializado na área da surdez (docente de educação especial, especializado na surdez, terapeuta da fala e docente de LGP);
- intervenção articulada e sistemática entre todos os elementos da equipa multidisciplinar que acompanham estas crianças;
- imprescindibilidade da participação dos pais em todas as sessões e o seu acompanhamento na planificação e programação do trabalho a desenvolver com as crianças e respetivas famílias;
- articulação com os serviços de intervenção precoce, nomeadamente das crianças acompanhadas ou sinalizadas por uma ELI, entre outras coisas para elaboração e concretização do PIIP;
- articulação com equipas médicas que acompanham as crianças, nomeadamente nas especializadas de ORL, audiologia e pediatria de desenvolvimento, ao abrigo do protocolo estabelecido entre esta EREBAS e a consulta de surdez infantil do Centro Hospitalar do Porto;
- articulação com as creches;
- formação de LGP para pais e familiares das crianças de forma individual ao longo das sessões de intervenção direta com as crianças e/ou com outros pais da comunidade educativa desta EREBAS;
- promoção do desenvolvimento global e harmonioso das crianças com um enfoque muito acentuado na aquisição linguística, nomeadamente da LGP como L1 ou L2, considerando o programa 0-3 de LGP, recomendado pelo Ministério da Educação;

A Frequência Bilingue Precoce (FBP) é uma das respostas suportada pelo Decreto-Lei 3/2008, que prevê, no Capítulo V, Artigo 23.º, n.º 11, que “os agrupamentos de escolas que integram os jardins de infância de referência para a educação bilingue de crianças surdas devem articular as respostas educativas com os serviços de intervenção precoce, no apoio e informação das escolhas e opções das suas famílias e na disponibilização de recursos técnicos especializados, nomeadamente de docentes surdos de LGP, bem como na frequência precoce de jardim de infância”.


Apresentação pública do trabalho da FBP

Atualizado em 29 de outubro de 2018


Encontro Educação de surdos: Passado, Presente e Futuro" (11 e 12 de julho de 2012) por Carla Pimenta (docente de LGP), Carolina Ribeiro (terapeuta da fala), Regina Silva (docente de educação especial)


Conferência "Rumo a uma escola inclusiva: saberes e práticas (14 de junho de 2013) por Carla Pimenta (docente de LGP), Carolina Ribeiro (terapeuta da fala), Rosa Alves (docente de educação especial)


Apoio à família

Atualizado em 29 de outubro de 2018

No sentido de alertar os pais e de os ajudar nesta fase a equipa das EREBAS do Agrupamento Eugénio de Andrade publicou e distribuiu alguns folhetos de informação:

- Sinais de alerta - aquisição dos sons da fala
- Educação bilingue