Experiência da Escola do Covelo (Porto)

Atualizado em 12 de agosto de 2015

Decorreu entre 1981 e 1985 na escola do Covelo (Porto) uma das primeiras experiências de integração de um grupo de alunos Surdos numa turma de alunos ouvintes com dois professores.

Foto da turma
Foto da turma

Ângelo Costa e David Ferreira em primeiro plano
Ângelo Costa e David Ferreira em primeiro plano

"A experiência do Covelo tentava romper um pouco com o abismo entre o ensino regular e o ensino especial (como se denominava) fazendo emergir uma melhor compreensão das dificuldades sentidas, pelos Surdos, no contexto da integração. Permitia entrar dentro do terreno concreto de ação do professor de ensino regular e perceber (na pele) as dificuldades e necessidades que este enfrentava na gestão de uma sala de aula integrada, durante as 25 horas letivas semanais. Tornou-se aí claro que a integração não era um processo que terminava à entrada na escola (ou na sala de aula) pelo que era fundamental tentar encontrar novas formas de trabalho, adequando o currículo e praticando uma diferenciação pedagógica positiva.
No caso concreto do Covelo múltiplos dilemas se colocaram como a interação comunicativa entre pares e com os adultos, a adaptação de estratégias e conteúdos, a articulação entre professores, entre outros" (Afonso, 2011)