NACDA da Escola do Bom Pastor (Porto)

Atualizado em 12 de agosto de 2015

A Escola do Bom Pastor, situada no bairro com o mesmo nome, perto da Rua Vale Formoso, no Porto foi, nos anos 80 e 90 do século XX, uma das principais escolas de educação de alunos Surdos.
Ali tinham aulas de apoio alunos de várias regiões do norte que se deslocavam, diariamente, das suas localidades (a expensas dos pais) ou estavam em regime de semi-internato em instituições.
No NACDA do Bom Pastor tinham aulas de apoio de desenvolvimento da linguagem, de educação física, de trabalhos manuais bem como terapia de fala lecionadas por um corpo docente que tinha, na sua maioria, especialização na área da surdez.
A maior parte dos alunos estava integrada em escolas do ensino regular que frequentavam no turno inverso ao dos apoios. Alguns alunos, dadas as suas caraterísticas, só frequentavam turmas de surdos na Escola do Bom Pastor.
O NACDA do Bom Pastor dispunha de um espaço próprio na escola com salas adaptadas acusticamente.

Festa no Bom Pastor
Festa no Bom Pastor

Bom Pastor-dança
Bom Pastor-dança (Água leva o regadinho)

Escola do Bom Pastor- anos 90
Alunos, docentes e funcionária do NACDA do Bom Pastor (anos 90)

No início da década de 90 desenvolveu-se, na Escola do Bom Pastor, uma experiência conhecida como "6+6".
Ela surgiu a partir da constatação das enormes dificuldades que os professores do ensino regular, sem qualquer formação específica, tinham para lecionar as suas turmas onde estavam integrados alunos surdos.

Assim, constituiu-se uma turma de integração com 6 alunos surdos e 6 alunos ouvintes lecionada por uma docente especializada em surdez (Célia Mesquita). Na época tal representou uma novidade.
Mais tarde viria a realizar-se uma outra experiência semelhante na Escola do Falcão (Porto) com o professor Raul Alves.

O apoio na Escola do Bom Pastor viria a desaparecer em meados da década de 90.

Saber mais...